X

World of Warcraft exige dedicação, e portanto, tempo. E ao passar tanto tempo logados, e com tantas atividades em grupo, você acaba conhecendo pessoas e sentindo afinidades. E é tão, mas tão legal quando você encontra alguém que curte o que você gosta, que é difícil desgrudar depois! Abaixo, três quatro depoimentos de casais que se conheceram em Azeroth e trouxeram o sentimento para a vida ‘real’:

Meu nome é Dimitri. Conheci a Babi aproximadamente em Maio de 2010. Em um dia vi um convite para ir ICC 10man, já que eu raidava apenas 25man, resolvi ir… Conheci uma menina fofa, cativante, mas ainda era um mistério para mim. Compartilhamos um tempo juntos, ela foi para minha guilda com alguns amigos, mas logo parei de jogar WoW por um tempo para morar na França. Ficamos vários meses sem termos contato.
Em Dezembro voltei a jogar WoW e, pouco depois, ela reapareceu na minha vida. Ficamos amigos como nunca, conversando sobre a RL e jogando juntos. Com um tempo comecei a notar que um sentimento brotou do meu coração e eu não podia lidar com isso… Mas, ela namorava. Um namoro de 5 anos. Continuamos a conversar, até que um dia eu falei… Foi um silêncio completo, a certeza de que a amizade havia acabado. Mas não é que havia mesmo?
Após alguns dias ela me falou que um sentimento estava surgindo por sua parte também. Fiquei feliz e tenso ao mesmo tempo. Nesse dia eu mostrei pra ela um local no WoW, fora do mapa convencional, em “Great sea” que eu ficava sozinho, ouvindo música e pensando nela.
O sentimento foi crescendo, ela terminava o namoro, mas por fatores externos se via obrigada a voltar. Estava muito infeliz. Até que um dia ela me disse que ia me excluir definitivamente da sua vida, que não era possível continuar, que tinha uma vida traçada. Nesse dia decidir comprar minha passagem para Fortaleza (sou de BH). Após 2 dias sem contato, ela reapareceu, disse que não viveria longe de mim e finalmente conseguiu terminar o namoro.
Fui para Fortaleza, no primeiro beijo notei que ela era a pessoa certa! Parecia que já estávamos juntos há séculos! Já nos encontramos algumas vezes e, no próximo feriado, estaremos vivendo esse amor pessoalmente novamente.
~ Dimitri & Babi ~

Comecei jogando wow no começo da BC até o começo do LK quando meu ex-namorado decidiu migrar para Blizzard. Vim com ele e mais uns amigos.

Depois de 2 anos aqui pulando de uma guild para outra voltei pra a antiga Nifelheim – que com uma junção de guildas virou Avengers – como tinha muitos amigos lá, acabei voltando. O maior motivo de ter voltado pra guild foi por estar me separando e blábláblá sad history.

Foi ai que conheci o Thiago (Tokadoexu), nos conhecemos enquanto eu brigava com um amigo dele no vent! E depois que a confusão passou começamos a nos falar. Faziamos daily, achivements e tudo mais no WoW, ele vivia implicando com o meu sotaque pelo fato de eu ser do RJ e ele de SP. Nossa como ele adorava me deixar irritada com isso! Rs. Porém andei um tempo mal, triste e ele sempre tava lá pra me animar, me fazer rir (como na SS do chafariz) sempre estava preocupado comigo e depois de uns dias percebi de como eu gostava de simplesmente ouvir a voz dele, em como eu espera ansiosa pra ele entrar no vent ou no WoW e me invitar pra party eu comparo a felicidade que sentia em como você ganha um presente sem esperar,sem motivo especial, ou sem data comemorativa, pois pra mim foi o que ele se tornou um presente inesperado e que toda vez que eu ouvia a voz dele me fazia sorrir. Então fomos nos aproximando mais e mais até que no dia 15 de novembro (no aniversário dele) ele acabou falando que gostava de mim e eu já estava afim dele, só não tinha falado nada pois achava que não era recíproco.

Após ficarmos a madrugada todo conversando sobre tudo ele decidiu vir me ver. Nos conhecemos, ele ficou aqui em casa me pediu em namoro e eu aceitei. Estamos juntos há 3 meses (dia 17 de Abril fazemos 4 meses). E foi assim que Azeroth juntou 2 draeneis (hoje em dia somos Worgen).
~ Fada do Absintho & Thiago ~


Comecei a jogar wow em março de 2008, em poucas semanas entrei em uma guild onde fiz grandes amizades, que são meu maior orgulho e felicidade hoje, e foi lá também, que encontrei o amor da minha vida, que nos primeiros dias nem me dava atenção, foi extremamente difícil fazer ele me notar, porque parecia mais uma moça tagarela querendo causar no gchat, enfim ficamos amigos e a amizade foi tomando forma e eu fui percebendo que tínhamos uma conexão muito grande um com o outro, gostos muito parecidos, alguns idênticos; e não poderia me esquecer de falar da nossa sintonia, um completava o que o outro dizia, as vezes soltando a mesma frase com todas as vírgulas e exclamações idênticas na mesma hora, foi inevitável que eu me apaixonasse, sem ao menos nunca ter visto uma foto dele, nem ao menos ouvido sua voz, ele já habitava meu coração, no lugar mais privilegiado com a melhor vista da minha vida, um ano se passou, e enfim nos conhecemos pessoalmente, e quando nos encontramos, ambos tímidos, apenas conversamos e foi quando eu vi ao vivo e a cores como éramos parecidos, não somente nos gostos, mas nas bizarrices de pintas em lugares não comuns, cicatrizes feitas da mesma forma e no mesmo lugar (paira no ar a dúvida de que ele seja minha alma gêmea hahaha) manias que eu não conhecia ninguém que conseguisse fazer como eu, e eu nunca imaginei que encontraria na internet alguém que pudesse fazer com que eu me sentisse assim, “nas nuvens”, que fizesse meu coração tomar fear e ir da cabeça aos pés numa só batida, e como se já não bastasse se apaixonar por alguém na internet… ainda mais sendo em um RPG online.. eu sempre gostei de jogos, mas nunca tinha jogado algo com a dimensão que wow tem.
Meses depois de nos conhecermos pessoalmente, nos reencontramos, e damos o nosso primeiro beijo… não preciso nem dizer como foi né =], e sentimos que esse amor surgido dessa forma, sem qualquer procura poderia dar certo e começamos a namorar; e os meses decorrentes foram os melhores da minha vida, nos víamos pouco, matávamos a saudade jogando juntos, mas ainda sim o que vivíamos era especial, tanto in-game quanto quando nos encontrávamos.. eu sempre fugia pra ir ver ele.. minha família nem sonhava (e nem sonha) que eu estava viajando pra encontra-lo e a cada encontro era um frio na barriga, e era a única coisa que me fazia sentir viva, feliz, REALIZADA.
Três anos depois, cá estou eu, com toda essa história bonita guardada na mochila que carrego pra onde eu vou, sem um pingo de arrependimentos, e com uma boa resposta na ponta da língua quando questionada sobre amigos que encontramos na internet, não existe só gente mal intencionada, podemos sim encontrar aqui, e especialmente em jogos (como minha mãe diz destruidores de vida social) alguém que possa mudar toda a sua história, e lhe render bons e talvez os MELHORES momentos da sua vida!!
~ Day ~


Comecei a jogar wow por influência de amigos, depois de 1 ano resolvi vir pra Blizzard. Pouco tempo depois, grande parte da galera veio também, e montamos uma guild Alliance com a galera conhecida. Começamos a raidar e havia um tal de Jesus (onipresente e onisciente) que tinha muitos amigos no Wow e até algumas senhas. Jesus jogava na horda (troll shaman Kurumu), mas era um quebra galho das nossas raids. Sempre que um player faltava, era so chamar Jesus no MSN que ele logava no char de alguém e raidava com a gente. Jesus era um cara quieto, que NUNCA falava no vent, e eu comecei a ficar curiosa e comecei a brincar com ele no vent: “Ei Jesus, você não fala, não?” e coisas assim. Até que um dia ele me whispou e disse: “Sou tímido mesmo, e você tem uma voz tão calma e linda, prefiro ouvir você do que falar.”
Pronto, foi aí que começou. Trocamos MSN (na época não existia Real ID, e ele era da horda), e começamos a conversar sempre. Depois de muito insistência (por minha parte e da galera da guild), ele resolveu dar transfer (de realm e de facção) pra vir jogar com a gente. Lembro que ele deu transfer de realm primeiro, e fez com que eu e Math ficássemos em Halaa (Outland) durante horas pra ele ficar matando a gente e ganhar token pra comprar a mount antes de dar o transfer de facção. Lembro também que quando ele veio, ele comprou a vassoura voadora pet do torneio da horda e me deu de presente. Aquilo foi tão romântico. O sentimento começou a crescer mais depois do transfer dele. E resolvemos nos encontrar.
Ele mora em Recife e eu moro perto de Belo Horizonte. Depois de planejar muito, em Julho de 2010, ele acabou vindo me encontrar, fomos pra Ouro Preto, passamos uma semana lá. Foi tudo lindo e perfeito. Mas quando ele foi embora, ficou aquela sensação e agora? Será que foi só isso? Só uma aventura de uma semana e pronto? Afinal a distância era muito grande, e não fizemos planos para o que aconteceria depois.
Em Setembro era meu aniversário, no dia eu estava trabalhando, quando chega um cara e fala comigo: “Tem um cara aqui te esperando desde cedo”. Eu pensei: “Será possível que é Jesus?” E sim, era ele. Naquele momento eu percebi que não era algo de 1 semana, que não ia passar fácil assim. Começamos a namorar, e hoje, depois de 9 meses de namoro, a gente ainda continua junto e feliz.
A gente joga junto, (tudo bem que ele sente falta da troll dele), mas a gente se diverte com achieves, raids, alts, sempre juntos. Posso falar com orgulho: Eu amo Jesus (hehe).
Obs.: Não nome dele não é Jesus, ele só parece muito com o cara. (hehehe)
~ Keverya e Panty/Tali ~

Muitas outras histórias bonitas que nem o Deathwing consegue destruir devem acontecer por aí, então, forever alones, não percam as esperanças!

Obrigada aos casais que compartilharam tudo isso conosco 🙂

Compartilhe este post!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Email this to someone