Saudações aventureiros de Azeroth!

Depois de muito tempo sem postar por aqui, finalmente retornei para o WoW Girl. E dessa vez trago outro post no mesmo estilo do meu primeiro, dessa vez com o Gran do Portal WoW para conversar com minha char a respeito do Thrall e sua vida amorosa (Não olhem com essa cara, afinal esse site supostamente deveria ser a respeito do WoW sob uma perspectiva feminina xD).

Esse post eu havia escrito há MUITO tempo, quando estava para sair Firelands ainda, mas ele acabou nunca indo parar no ar. A noticia já não e mais noticia, mas espero que a leitura seja interessante mesmo assim. Eu vou postar aqui de vez em quando, em sua maioria sobre a Lore, mas nem todos vão seguir esse modelo de diálogos RP. Já tenho mais 2 posts em mente, e 1 deles eu já comecei a escrever, será outra conversa, só que dessa vez com um membro da Aliança, e o assunto será atual. xD

Vamos à conversa e espero que gostem.

____________________________________

 

Foi em uma noite escura e fria de inverno que um antigo companheiro veio até a jovem elfa Hellen Vess trazer-lhe novidades. Ela estava em seus aposentos em Cidade Baixa quando ouviu o som de alguém batendo a sua porta. Ao abrir reconheceu imediatamente o batedor orc, Gran e seu fiel companheiro Ruflos, e com um sorriso cordial ela o recebeu.

Hellen: – Bal’a dash! Entre, entre.

E ao dizer isso a necromante estendeu a mão indicando a cadeira onde o convidado poderia sentar-se. Gran acenou cordialmente com a cabeça ao entrar e então sentou-se, com o seu cachorro deitando-se ao seu lado.

Hellen: – Que noticias trazes do Portal?

Gran: – Nada de novo ocorre em Terra Além desde a volta dos Presa do Dragão.

Hellen: – E você tem algum motivo em particular para vir até o velho mundo me visitar? Ou só não conseguiu aguentar ficar tanto tempo longe da minha presença encantadora?

Gran: – Na verdade eu estou apenas de passagem, meu destino é o Monte Hjal.

Hellen: – Ah! Então você também recebeu o convite do ‘Boi’ para assistir a restauração da Arvore do Mundo?

Gran: – Vejo que você também foi convidada. Obviamente presumo que você não ira.

Hellen: – Obviamente. Não sou bem vinda entre os druidas e também não tenho nenhum interesse nesses assuntos dos elementos. Ouvi dizer que os Aspectos estarão lá, quem será que ira representar os azuis? Espero que seja o Kalec, sempre gostei daquele rapaz.

Gran: – Eu acho que os azuis ainda não escolheram seu novo líder, mas também acho que deve ser o Kalecgos, ele sempre foi o mais ativo politicamente entre eles. Mas estou mais interessado em conhecer pessoalmente o Malfurion, dizem que ele esta diferente desde que voltou do Sonho.

Hellen: – Bah! Ele continua o mesmo tolo extremista e covarde de sempre, isso eu lhe asseguro. Mas mudando de assunto, sabe me dizer se haverá algum representante das artes arcanas? Talvez eu considere dar uma passada por lá.

Gran: – Não, apenas os Aspectos e os representantes do Circulo Cenariano e da Harmonia Telúrica.

Hellen: – Harmonia Telúrica, e eu achava que os druidas já eram ruins o bastante… Quem os representara além do Thrall? Nobundo?

Gran: – Eu não tenho certeza, mas me parece que será a nova companheira do Thrall, a Mag’har Aggra.

Hellen: – Então os boatos são verdadeiros, o Chefe Guerreiro esta mesmo com uma orc qualquer…

Gran: – Por que você ainda se refere ao Thrall como Chefe Guerreiro? Ele já não ocupa esse cargo á meses.

Hellen: – Eu me recuso a aceitar o brutamontes Brado Guerreiro como líder, ainda mais depois dele ter insultado a Rainha Banshee. Mas de qualquer forma, essa confirmação me entristece, sempre torci para que as coisas entre o Thrall e a Jaina dessem certo.

Gran: – Você com certeza não levou a serio os boatos infundados de que os dois tinham um relacionamento secreto, ou levou?

Hellen: – Eu não sou tão crédula a ponto de acreditar em qualquer boato que circula pela corte de Luaprata. Mas que os dois sentiam muito mais do que mera amizade um pelo outro eles sentiam.

Gran: – A Lady Jaina lembra o Thrall da garota Foxton, só isso.

Hellen: – Pode ser que isso seja verdade, mas a Senhora de Theramore sempre se arrumou demais para seus encontros com o verdão!

E ao falar isso a elfa soltou uma gargalhada breve, como se rindo da própria piada.

Hellen: – Qualquer mulher consegue notar isso. Apesar de respeitar a Jaina como maga, eu acho que ela é muito dependente dos homens. Primeiro o Arthas, e então quando ele se perdeu para sempre o Thrall. E mesmo quando estava claro que o Arthas não tinha mais volta, ela ainda acreditava que ele era o seu príncipe encantado.

Gran: – Não seja tola, isso é apenas difamação. E mesmo que fosse verdade, jamais ocorreria, Thrall jamais se uniria a uma humana.

Hellen: – Por que não? Ele sempre defendeu a paz entre as duas facções, e sempre tratou os humanos de igual para igual, muitas vezes como se eles fossem membros de sua raça. Um casamento entre os dois serviria como uma ótima ferramenta politica para fortificar a paz que ele tanto defende.

Gran: – Paz?! Você esta louca! Tal união apenas aumentaria o conflito, cidadãos de ambas as facções perderiam a confiança em seus lideres, muitos até mesmo se revoltariam. Imagina então se nascesse um hibrido! Ai sim que a coisa ia ficar feia, pois nenhum orc que se preze iria tolerar um meio-humano como sucessor.

Hellen: – Eu suponho que você esteja certo. Os orcs veriam isso como uma afronta e um sinal de fraqueza. O filho de Grom lideraria os grupos separatistas… Mas talvez isso não seja tão ruim afinal, quer dizer, o Brado Guerreiro finalmente daria ao Saurfang o motivo que ele precisa para decapita-lo.

A elfa falou isso com uma voz calma, o que tornava impossível dizer se ela estava falando serio ou apenas brincando. A verdade é que ela estava fazendo ambas as coisas.

Gran: – Essa foi boa Hel, mas não ha por que discutirmos isso agora. O Thrall esta bem com a shaman de Terra Além, e é melhor assim. Eles irão constituir uma família nobre e respeitada, e terão muitos filhos orcs para continuar o seu legado, como se deve ser.

Hellen: – Perdão, eu não me lembrava de que você era um tradicionalista.

Gran: – Bom, a conversa tem sido ótima, mas o meu zeppelin parte em breve e eu realmente preciso seguir viagem. Aka’Magosh!

Falou o orc enquanto se levantava e seguia para a saída, sendo seguido pelo velho ruflos.

Hellen: – Shorel’aran!

______________________________________

Caso alguém queira entrar em contato comigo, meu e-mail é: hellenvess@hotmail.com

Imagem: Thrall and Jaina – Lady-Rikku