X

“Disparo contra o sol
Sou forte, sou por acaso
Minha metralhadora cheia de mágoas
Eu sou um cara
Cansado de correr
Na direção contrária
Sem pódio de chegada ou beijo de namorada
Eu sou mais um cara”

(O tempo não para, Cazuza, 1988)

A referência de hoje é sobre Cazuza, o eterno exagerado. Eu diria que ele não era ‘mais um cara’ ele foi ‘o cara’. Um grande compositor de canções dramáticas e melancólicas, um cantor revolucionário. Cazuza mostrou através de suas músicas uma personalidade forte, muito irreverente, que fazia declarações escancaradas bem no momento em que o Brasil vivia um clima pesado pela ditadura.  A liberdade de expressão e a democracia ainda eram sonhos que foram conquistados só mais tarde aqui no Brasil.

Na década de 80 ele começou  sua carreira com o grupo Barão Vermelho e junto com Frejat, seu grande amigo, fez várias composições musicais importantes para o rock brasileiro. Viveu pouco, mas deixou uma obra rica que faz parte da história da musica brasileira.

Parte dessa história foi homenageada no WoW depois da tradução em português. O time de tradução do WoW fez um trabalho fantástico nesse quesito.

Podemos encontrar em alguns Pontos de Conquistas [Achievements] em referência a músicas do Cazuza e Frejat como o Solidão? Que nada…

Esse Ponto de Conquista usado para localizar Masmorras e Raides é o nome da música composta em 1987 e foi lançada no disco Só se for a 2.

“Viver é bom / Nas curvas da estrada / Solidão, que nada

Viver é bom  / Partida e chegada /  Solidão, que nada / Solidão, que nada…”

 

A música Ideologia que até hoje faz muito sucesso e principalmente tem uma mensagem muito atual, está também em um Ponto de Conquista com o nome de Foguetovia, eu quero uma pra correr .  Te faz lembrar da parte : “Ideologia, eu quero uma pra viver.” ?

“Meus heróis/ Morreram de overdose / Meus inimigos /Estão no poder /Ideologia! Eu quero uma pra viver / Ideologia! Eu quero uma pra viver…”

A música Ideologia está no álbum de mesmo nome que foi lançado em 1988.

Até pouco tempo, quando ainda existia a raid de Zul’Gurub no nível  58-60 existia uma missão de nome  Epítomes de poder: as dragonas do lunático… que citava um antigo PNJ/NPC chamado Kaz’zuza, o Exagerado.  Mas infelizmente não é possível localizá-lo mais in game. Se alguém encontrar alguma pista sobre o paradeiro dele nos avise, será um prazer encontrar o Cazuza, ou melhor o Kaz’zuza no jogo.

 

Não da para falar do Cazuza sem falar de seu grande amigo e parceiro de brilhantes composições, o Frejat.

Podemos encontrar com o Frejat na Floresta do Canto Eterno em Lua Prata. Ele foi representado por um Elfo Sangrento que fica caminhando e recitando  algumas rimas.

Fre'jatt e um codinome na horda.

É uma pena que ele não está em Lua Prata cantando junto com “um Barão Vemelho”, mas uma música sua foi tema de um Ponto de conquista é o Por você, pra você

“Por você… Por você… / Por você… Por você… / Por você, conseguiria até ficar alegre /Pintaria todo o céu de vermelho / Eu teria mais herdeiros que um coelho…”

Tem mais um ponto de conquista que é conseguido em um Cenário,  tem o nome de Pode vir quente.  Que lembra a música “…Pode vir quente que eu estou fervendo…”

Essa música não é do Frejat ou do grupo Barão vermelho.  Ela na verdade é do Erasmo Carlos. Mas por que eu a citei então? Simplesmente porque a minha geração foi brindada com essa música na voz do Frejat. Foi uma regravação que fez e ainda faz muito sucesso. Meus pais a conheceram com o Erasmo Carlos, eu conheci através do Frejat. Mas o importante é que ela continua tão atual, por isso, manteve seu sucesso durante gerações. De qualquer maneira é uma homenagem muito importante para a nossa cultura.

Grandes artistas foram homenageados (Erasmo Carlos, Frejat e Cazuza) e essas referencias ou easter eggs, (que pode ser chamado como você quiser), não possui uma interpretação certa ou errada. Ela é entendida de acordo com a sua história de vida. Você pode reconhecer a música por causa do Erasmo, eu reconheci pelo Frejat, e uma outra geração, essa do final da década de 90 e inicio dos anos 2000 pode ter conhecido essa música.. sei lá, pelo grupo Sorriso Maroto. (Pois é, eles também cantam essa música).  Como no WoW já sabemos que  gerações diferentes jogam (avós, pais, filhos e até netos), por que cada um não poderia interpretar diferente, de acordo com sua época?

Bom, meu objetivo era trazer um pouco das melodias do Cazuza e Frejat e mostrar como esses dois artistas e companheiros de composição indispensáveis para o Rock Brasileiro foram honrosamente lembrados no WoW.

E você já encontrou alguma outra música desses feras espalhadas por Azeroth?

Para conhecer mais:

Cazuza

Frejat 

Barão Vermelho 

Erasmo Carlos