X

Cada jogador é único,  e é muito difícil achar dois que gostem das exatas mesmas coisas (assim como na vida real isso também acontece). Nós já debatemos por aqui todos os tipos de jogadores existentes: os casuais, os hardcore, os newbies, os comuns, os que não têm nem tempo pra jogar. A questão é: esses jogadores se divertem, mesmo com o tipo de vida in game que eles levam?

Alguém já percebeu que o WoW é um jogo para grupos? Você entra numa guilda, e as pessoas estão montando grupo para raide, masmorra, cenários, campo de batalha, RBG, pra ir na feira de Negraluna, pra se despedirem do Garrosh, pra matarem o Gamon…  Aí você vai pra cidade e lê o Chat de Comércio, onde as pessoas estão ensandecidas chamando para grupos de RBG, ajuda em quest, mais raides, invadir cidades, etc. Aí você, nobre jogador que adora ter um grupo fixo pra algo, escolhe raidar com um grupo completo, legal, que raida 7 vezes por semana durante 5 horas por dia, e que quer fechar todas as raides DO UNIVERSO. Não que não tenha gente que goste realmente de fazer isso, mas vamos usar esse exemplo.

O que pouca gente entende é que se há quem se divirta ou goste de praticar algo no jogo sozinho, não há porquê julgar aquela pessoa pelo tipo de rotina in game que ela leva. Há pessoas que só podem jogar 3 horas no dia, e gostam de passar essas três horas matando dragão em raide antiga.

“Ah mas que perda de tempo, podia estar fazendo diária, procurando mascotes, upando profissão…”

Sim, podia. Mas quem é que está jogando e se divertindo daquela maneira? A pessoa que escolheu matar dragão de raide antiga todos os dias. Às vezes a gente passa tanto tempo fazendo coisas que “deveríamos” fazer no jogo, porque precisamos estar equipados, ter experiência, saber todas as raides, fazer todas as masmorras, pegar cap disso, pegar cap daquilo, e nos esquecemos que nem sempre ser experiente fará com que você se divirta.

Acho que todo mundo já teve aquela época de que jogar era bom, mas precisávamos de algo mais. Eu já tive várias dessas situações, e através de uma análise do meu modo de jogo eu pude melhorar e jogar com mais afinco. Às vezes cansa só raidar, ou só fazer RBG, ou ficar só upando alts também é chato. O legal é ver o que está nos desanimando e procurar outra coisa que nos agrade. Comigo sempre deu bem certo.

Juntando este assunto a outro tópico, quero trazer o assunto de um tópico do fórum oficial que ficou bem esquecido e teve pouca repercussão. O tópico foi feito pelo jogador [email protected], e dizia que uma guilda considerada top entre os reinos das Américas havia desistido de competir na modalidade raide 25 man e 10 man por considerarem que eles estavam se matando desde o começo da expansão para atingirem uma progressão o mais rápido possível, correndo atrás de equipamento, e por a Blizzard estar acelerando os novos conteúdos ficava cada vez mais difícil continuar com esse tipo de vida. Quem quiser ler a matéria por completo visite o tópico.

Muitas das respostas atribuíram ao fato da guilda em questão não ter conseguido patrocinador o motivo da desistência, mas independente disso, vou usar aqui a mesma pergunta que o Zhana deixou: “Qual é o limite da dedicação e quando essa dedicação começa a atrapalhar a diversão?” Quando é que nós notamos que o que fazemos dentro do jogo está nos prejudicando mais e nos divertindo menos? Pensem na administração da guilda que descrevi e todos os jogadores e prestígio que eles perderão tomando essa decisão. Abandonar tudo por perceber que o que você gosta de fazer está deixando de te divertir é uma decisão muito difícil, e que não se toma de uma hora pra outra.

Acho que o WoW além de ser um jogo que nos dá opções, ele implica que façamos escolhas, que tenhamos preferências. Você já sentiu de alguma maneira que o tipo de jogo que você leva no WoW estava prejudicando sua diversão? E se sim, como lidou com isso?

Muito obrigada, e até mais! /kiss

PS: Se você gostar de algum assunto relacionado a WoW, ou vir algum tópico bem legal que possa ser debatido por aqui, envie links e idéias para [email protected]!