Quem foi seu primeiro personagem?

07/07/16, por

World of Warcraft é um jogo bastante variado. Temos treze raças e doze classes (incluindo o futuro caçador de demônios), tudo isso permeado pelas duas facções que ditam a história do jogo. Convido você a lembrar-se do seu primeiro contato com o WoW: foi através de um amigo? Do/a namorado/a? De um parente? Foi através de um vídeo ou site? Foi por causa do Warcraft I, II e III? Em todos esses casos, provavelmente você foi influenciado a escolher alguma raça e facção, pelo menos. É difícil alguém que tenha interessado por conta própria por WoW sem conhecer nada de sua história ou sem nenhuma referência. Mas o momento de escolha do primeiro sempre é igual, decisivo pra qualquer jogar de World of Warcraft! Conhecendo a realidade brasileira e o quanto demorou para termos servidores brasileiros de World of Warcraft, sei que a maioria dos jogadores BR tiveram seu primeiro...

[Lore] Genn Greymane

15/01/16, por

Genn Greymane é filho de Archibald Greymane, o rei que levou Guilneas para a era industrial. Desde pequeno, Genn aprendeu com seu pai a não depender da ajuda dos outros, e que pedir ajuda era uma fraqueza. Essa característica o acompanharia pelo resto da vida. Mas Genn encontrou força e coragem nessas tragédias. Ele está determinado a lutar com unhas e dentes contra os inimigos que ameaçam a Aliança. Tema de Guilnéas [Gilneas] Por Guilnéas  Genn Greymane é o Rei de Guilnéas [Guilneas], e é o único rei humano ainda vivo dos fundadores originais da Aliança de Lordaeron na Segunda Guerra. Sendo Varian apenas um garoto, ele ainda não era rei. Sua personalidade é marcada por seu orgulho, cabeça dura, arrogância e esperteza. Genn cresceu próximo ao herdeiro da família Ashbury, cujo pai era próximo do Rei Archibald. Quando o rei faleceu, Genn tomou posse do trono, se casou com uma mulher chamada...

O Diário da Kinndy – Parte 10

– Mire naquele boneco e tente lançar novamente a Seta de Gelo. Jaina estava atrás de mim e tentava me ensinar um novo feitiço, mas eu não conseguia me concentrar com aquele Elemental bobalhão de Água. – Ele tem mesmo que ficar aqui? A ouvi suspirar e deu um passo pra frente, posicionando-se ao meu lado. – Esse bobalhão aí algum dia poderá salvar sua vida. Com apenas uma ordem sua ele pode congelar o inimigo. Uau! Levantei a cabeça para olha-la melhor e logo em seguida olhei pro bobalh… quero dizer, pro Elemental. – Ele entende o que eu digo? De repente fiquei com medo dele tentar se vingar de mim. Jaina sorriu e se pôs na frente dele. – Seu bobão, miolo mole, cara de peixe… Arregalei os olhos espantada com a atitude dela. – Você está louca? Perdeu o juízo? Ele vai se vingar de você também!...

O Diário da Kinndy – Parte 3

Boa leitura e espero os comentários com as opiniões de vocês, viu?! Acordei novamente com aquele clarão refletindo na minha janela. Esfreguei os olhos e pensei em sair para investigar, mas o que mamãe havia dito no dia anterior estava martelando minha mente, eu realmente precisava decidir minha classe. Levantei, só por curiosidade olhei pela janela (vai que o clarão misterioso revela sua identidade?!) e mudei de roupa para começar a pesquisar sobre as classes disponíveis para mim. – Bom dia meu pedacinho de brownie! Santa Eluna, que vergonha… Mamãe tinha esse costume de me apelidar com nomes de doces. Incontáveis foram as vezes que meus amigos riram de mim quando ela me chamava na porta de casa: – Tortinha de morango, venha para casa! – Pavêzinho de chocolate, hora do banho! – Rosquinha de coco, o almoço está pronto! – Pudinzinho, hora de dormir! Depois de uma longa conversa...



O Diário da Kinndy – Parte 2

Acordei com algo iluminando a janela do meu quarto. Abri os olhos esfregando-os um pouco e relutei em sair da minha cama. Logo em seguida tudo ficou escuro. – Que estranho… Outro clarão e novamente a escuridão. Decidi levantar e ver o que era, afinal, não é todo dia que vemos o sol brincar de pique esconde. – Olá meu docinho! Porque levantou tão cedo? Mamãe estava na cozinha preparando a massa dos bolinhos que seriam vendidos mais tarde, a cozinha estava iluminada por seis pequenas Moscaluzes de Negraluna, capturadas por papai e mamãe nos bons tempos da juventude, como eles gostavam de dizer. Que indelicadeza a minha começar nosso papo falando sobre meu quarto e tudo mais e nem apresentar minha casa, não?! Pois deixe-me fazer isto agora! Me acompanha? Meu quarto fica no segundo andar da nossa casa, logo ao lado do meu está o quarto de mamãe...

O Diário de Kinndy – Parte 1

Olá pessoal! Há algum tempo li o livro Marés de Guerra e me apaixonei perdidamente por uma personagem: Kinndy Centelume. Para quem não a conhece, vou escrever sobre ela em primeira pessoa, narrando um pouco do que poderia ter sido a vida dela. Serão vários capítulos mostrando como ela conheceu a maga Jaina Proudmoore e se tornou aprendiz da mesma. Espero que gostem. Capítulo 1 Não sei se vocês sabem, mas nós não nascemos guerreiros, paladinos, caçadores ou sacerdotes. Nós nascemos apenas com a nossa raça definida, o que seria um pouco difícil de escolher caso não gostássemos do que somos. Pois bem, nasci como uma gnomida, nada muito fora do normal. Pequenina, com olho azuis bem expressivos e com cabelos rosa. Minha cidade natal é Dalaran, pois meu pai trabalha aqui e mamãe faz uns doces maravilhosos! Vocês deveriam experimentar! Papai desde que me entendo por gnomida acende todas...

Um personagem com a sua cara!

09/08/12, por

Olá galera! Hoje vou falar um pouquinho do que nosso personagem tem a ver conosco. Eu iniciei minha coluna aqui no WoWGirl com o texto “O que sua facção tem a ver com você”, e pra quem se lembra dele, foi um texto bastante discutido entre as pessoas, que através de comentários construtivos mostraram que o WoW é um jogo que a gente deixa com a nossa cara. Então, por indicação, estou escrevendo hoje um pedido de tema do Lloyd @Goldrinn, que queria ver o que o nosso personagem tem a ver conosco. É interessante a gente analisar nosso começo no WoW de uma forma mais nostálgica. Você foi apresentado ao WoW (por sites, amigos, familiares, revista de games, etc) e assim que o baixou, escolheu sua facção e foi montar seu personagem. Aí temos duas coisas: Você pode ter montado o personagem pela facção dele ou pela gosto de...

WoW Lore: Alta Sacerdotisa Tyrande Murmuréolo [Whisperwind] – Parte 2

11/05/12, por

Olá, pessoal! Fico muito feliz ao ler todos esses feedbacks positivos e agradeço por terem acompanhado a história de Tyrande comigo até aqui! Independente da sua facção ingame!! 😀 Excepcionalmente respondendo a comentários: Apesar de eu seguir um plano de posts já pré-definido, eu aceito sim sugestões, pode deixar que Anduin Lothar não escapará, tenho algo especial para o Leão de Azeroth! 🙂 E não, eu não vou deixar de ser tank com a minha Paladina (esse jogo precisa de tanks competentes… cada coisa que se vê por aí.), muito pelo contrário, Pandaria que me aguarde, decidi que a Pally vai ser a Main… <3 Hoje veremos um pouco mais do que a Tyrande enfrentou em Warcraft III e no universo expandido de World of Warcraft! No post passado conhecemos um pouco do plano de fundo da Tyrande, como ela cresceu, e a ambientação que a tornaram o que ela...

A vida – e morte – de Lilian Voss

20/04/11, por
Lilian Voss

Há algumas semanas venho brincando de ser Undead, para ter pontos de vistas de outras classes/raças no jogo – já que sempre fui [e serei!] uma vaca druida. As quests iniciais dos Undeads ficaram muito, mas muito legais. E nelas, uma personagem chamou bastante minha atenção, daquele jeito que não te deixa parar