X
Este é o 1º artigo de 5 posts da série Arte: comofas?.

Saudações heróis! Aqui está a Shi novamente, e lhes trago um post um pouco… diferente. Não chega a ser bem um tutorial, mas sim um bate-papo, algumas dicas minhas para quem quer começar com a arte, mas está mais perdido que Drek’Thar em tiroteio.

O que eu recebo, praticamente todo dia, de perguntas sobre materiais, programas, metodos de pintura, é impressionante! Eu respondo todos com muito prazer, mas às vezes não consigo explicar muito bem ou como eu desejaria. Então, pensei em dividir em 2 partes, artes digitais, e artes tradicionais, para conseguir abranger tudo com mais calma.

Escolhi primeiro o digital, pois é o meu favorito, e é o estilo de fanart mais comum de se achar. Simbora então!

Exemplos de Artes Digitais

36d7254d2b70ff5e9d6d0187d0801ccd-d89wieg

Ilustração de goblin para o concurso Hearthstone Goblins vs. Gnomes no DeviantArt, por  Zephyri


 pretty_flames_by_crimson_nemesis-d68wj4z

Ilustração de Chibi Tyrael , por  crimson-nemesis


Starcraft_Medic_Fanart_by_Sidxartxa

Ilustração de Medic , por Sidxartxa


Vantagens de ilustrar digitalmente:

  • Praticidade de errar e poder modificar algo sem prejudicar toda a peça. Se depois de 5 horas em cima do trabalho, você percebe que a anatomia de certa parte está errada, ou você coloriu algo com a cor diferente do original, não há por que criar pânico e desistir do desenho. Digitalmente, nada está perdido, e se pode apagar, modificar e arrumar tudo sem causar grandes estragos. Já no papel, se você fez algo errado…. na maioria dos casos, é amassar o desenho e começar de novo.
  • Menos bagunça e sujeira. Quando se vai colorir com qualquer material tradicional — lápis de cor, giz pastel, aquarela, etc — é indicado um lugar especialmente reservado para essa atividade, ou forrar e proteger bem a mesa de jantar de casa. Eu consigo causar o caos mexendo com aquarela e tinta acrílica então eu pinto até o teto.  Digitalmente, podemos conseguir resultados bem fiéis aos de pinceladas e outras técnicas clássicas, sem precisar se preocupar com isso.
  • Menos gastos com material. Sobre gastos, acaba sendo uma faca de 2 gumes. Você precisa estar armado basicamente de 3 coisas: um PC, mesa digitalizadora, e software do gosto do artista. Alguns usam mouse em vez da mesa, mas isso será tratado mais adiante.  Apesar de precisar basicamente de poucos instrumentos, eles não são baratos.  Porém, acaba sendo uma economia a longo prazo, já que no decorrer dos anos muito dificilmente você precisará comprar novas peças ou upgradear a mesa. Também teremos um tópico apenas sobre as mesas, então não se preocupe!

Você não precisa se preocupar em comprar papéis de diferentes gramaturas e tamanhos, tintas, pincéis e canetas. Tudo isso está incluso no programa utilizado. E para mim, essa é a maior vantagem. Gosto de pensar que eu tenho uma gama infinita de possibilidades, cores e texturas, todas ali, me esperando. <3

Desvantagens de ilustrar digitalmente:

  • Manutenção e cuidados com material. Os instrumentos , como já foi mencionado, não são muito baratos, e como toda tecnologia, precisam de cuidados. Se não tomar cuidado com a mesa digitalizadora, como não deixar a caneta com a ponta para baixo, cuidar para não derramar líquidos na mesa, e o modo como ela é guardada quando não está sendo usada, pode danificar a ferramenta. Em 99 % dos casos, não existe conserto, sendo a solução apenas comprar uma mesa nova. Mesma coisa se aplica ao PC e os outros periféricos que são utilizados, como o monitor e o teclado. Aliás, se o monitor não estiver bem calibrado, isso prejudica e muito a sua arte @[email protected]
  • Dependência de um HD ou sistemas de armazenamento para as artes. Depois de tantos anos desenhando e produzindo, começa a ficar difícil de armazenar tudo. Muitas vezes a solução é utilizar HDs externos ou sistemas de armazenamento em nuvem, como Dropbox. A última alternativa também é a mais segura, já que se por alguma tragédia do destino dê algum pane e perca todos os arquivos na máquina, ainda terá os desenhos e processos na nuvem.
  • Falta do tato e contato direto com a folha. Desenhar na mesa digitalizadora pode ser um desafio no começo, ainda mais para as pessoas que já desenham no papel há anos. Estamos acostumados a traçar com o lápis direto na folha, onde nosso foco visual também está. Já no computador, você praticamente desenha em uma área, e “mágicamente” o traço aparece na tela. Não temos o contato visual com a nossa mão e o desenho, não vemos todo o conjunto da obra, e isso pode ser bem incômodo para alguns.

Felizmente, é algo que com a prática se supera rápido, mas alguns artistas digitais ainda sentem que o traço flui e agrada mais desenhando direto no papel, e não na tela.

Mesa Digitalizadora? Que isso?

Na minha época, as mesas eram chamadas apenas de tablets, antes mesmo de surgirem os iPads, e essas coisas que os jovens gostam hoje em dia. Por causa disso, agora se fala mais em mesas digitalizadoras, mas como eu sempre me enrolo pra escrever e falar isso, vamos só de mesa mesmo.

intuos pen 1 g

As imagens ilustrativas do site da Wacom são as melhores, com certeza.


A mesa é isso que nos mostra a imagem acima: um tablet com textura lisa, e uma caneta stylus, que substitui os movimentos do mouse. Eu passei muitos anos colorindo apenas com o mouse, e lhes digo: é possivel sim, mas não acho que o esforço valha a pena. Se você quer seguir adiante desenhando, realmente aconselho a investir numa mesa.

No mercado brasileiro, até onde eu saiba, existem poucas variantes de marcas de tablet, com preços que variam de R$ 300 a muito, muito mais caro que isso, como por exemplo a Wacom Cintiq, que custa uma delícia de R$ 2.799.99(ouch!). A diferença é que com a Cintiq você realmente desenha na tela, e consegue uma precisão muito maior, simplesmente matando a última desvantagem que foi citada. Em resumo, é a tablet amor e sonho de todos os artistas <3

wacom-to-cintiq

Exemplo de uma Cintiq

Certo! Tenho uma mesa, ou um mouse, e muita força de vontade… e agora?

Agora, você escolhe um software do seu gosto, e solta toda essa força artística dentro de você! Simpatizar e saber com qual programa você se entende melhor não é algo muito simples, e requer algumas tentativas e erros.

Alguns dos programas mais utilizados:

  • Adobe Photoshop
  • Adobe Illustrator
  • Paint Tool SAI
  • GIMP
  • Painter
  • Mangá Studio
  • E é óbvio, o bom e velho Paint, por que não?

Tudo depende muito de qual estilo de arte você procura, quais recursos você vai utilizar, etc. Essas coisas apenas o tempo e muitas pesquisas vão poder te dizer. E também não há problema nenhum em utilizar vários, eu pessoalmente uso muito o Photoshop e o Paint Tool SAI :3

Então, pessoal, vamos ficando por aqui. Não quis me prolongar e deixar o post muito grande, apenas uma pequena introdução sobre o assunto. No futuro falarei mais profundamente sobre alguns aspectos, então aguardem!

E não percam semana que vem, o post sobre arte tradicional.

yuli_arte_digital2

 

Continuem nos mandando suas artes e sugestões para o email [email protected]! E claro, deixem nos comentários sugestões, opiniões e nos contem o que acharam do post! ^^

Beijos polentosos!